Home > Whisky

Whisky




 
 
Total - 0 Produtos Encontrados

Whisky

Originalmente chamando de Whisky (do gaélico “uisge beatha”, idioma dos Celtas, um dos povos que originou a Escócia e que quer dizer “água da vida”) também conhecido como whiskey, uísque… pouco importa como você escreve ou fala, é uma bebida alcoólica destilada de grãos, muitas vezes incluindo malte, que é envelhecida em barris. Sua graduação alcoólica tem teor de 38 a 54% de álcool etílico em volume a uma temperatura de 20 °C, segundo a Legislação Brasileira.

 

“Whisky” é o nome geralmente dado à bebida no Reino Unido (incluindo a Escócia), no Canadá e no Japão, enquanto o termo usado nos Estados Unidos e na Irlanda é “whiskey”. E uísque, bom, essa é a “tupiniquização” do nome… Mas para acabar com a confusão, a melhor maneira de diferenciar o que você quer beber é pedir um Scotch, se quiser um single malt escocês, um bourbon, se quiser um whisky irlandês e o bom e velho Jack, o melhor dos Tennessee Whiskeys…

Essa é uma bebida de origem escocesa, mas que hoje é produzida em outras regiões do mundo. Por isso, os escoceses denominaram que o termo Scotch só deve ser utilizado para os Whiskies desenvolvidos por lá.

Tipos de Whisky

 

Existem quatro tipos de Whisky que são fabricados e comercializados em todo o mundo: o Escocês, o Irlandês, o Japonês e o Americano.

 

1. Scotch

 

Scotch são os whiskies produzidos apenas na Escócia. O Scotch conta com uma forte legislação de denominação de origem (como o Champagne, os vinhos Bordeauxs e a nossa cachaça). Só ganha esse nome as bebidas produzidas no país.

O cuidado com bebidas como essa garante a qualidade de sua produção e manutenção de suas características indispensáveis. Como a receita escocesa é replicada em todo o mundo, a denominação de origem permite que o consumidor saiba que está levando para a casa um Scotch legítimo.

 

Whiskies escoceses são produzidos com grãos maltados ou cevada, passando por um processo de envelhecimento em barris de carvalho (de no mínimo 3 anos). Eles podem ter três estilos:

 

Single Malt: que basicamente usa água, cevada maltada e leveduras;

Grão: que tem o trigo ou milho como ingrediente principal;

Blended: feito a partir de uma mistura dos single malt e whiskies de grão.

 

2. Whisky Irlandês

 

São também encontrados na grafia “whiskey”, muito comum no país. Nessa receita específica a bebida pode ser preparada a partir de qualquer grão maltado, passando por um processo de envelhecimento em barril de carvalho.

 

3. Whisky Americano

 

Outro tipo de whisky muito encontrado com a grafia “ey”, devido à influência irlandesa. Os americanos, entretanto, desenvolveram estilos clássicos para sua própria bebida:

 

Bourbon: preparado com pelo menos 51% de milho e completado com outros grãos maltados. Assim como o Scotch, tem legislação de nomenclatura. Só pode ser chamado de Bourbon a receita preparada nos Estados Unidos;

 

Straight Bourbon: receita de Bourbon envelhecida em barris por, no mínimo, 2 anos. Outra característica importante é que esse tipo de Bourbon é considerado puro, já que não pode conter nenhum tipo de aditivo ou corante;

 

Blended Bourbon: como o próprio nome já indica, é um blend, desenvolvido com 51% de Straight Bourbon e outra bebida alcoólica de preferência do produtor;

 

Rye: fabricado nos Estados Unidos e Canadá. O americano é produzido com pelo menos 51% de centeio e completado com outros grãos maltados. O canadense, por sua vez, não tem regras rígidas com relação a essa proporção;

 

Tennessee: mesma receita do Bourbon, mas que passa por uma filtragem de carvão após destilar, ganhando sabor específico.

 

4. Whisky Japonês

 

Esse tipo de Whisky mantém os mesmos padrões e regras de produção da bebida escocesa. Ainda não muito popular em diferentes cantos do mundo (como as bebidas americanas, irlandesas e escocesas), o Whisky japonês carrega características específicas de sua região de produção e tem chamado a atenção de especialistas.

 

bom whisky - sabor

 

Atenção ao sabor

 

Assim como é observado em vinhos, cervejas, café e outras bebidas consumidas ao redor do mundo, as características organolépticas de um bom whisky também podem variar de acordo com sua forma e região de produção.

 

Isso significa que, mesmo que você conheça o estilo que está levando para a casa, só realmente vai descobrir suas principais características e diferenças ao saboreá-lo.

 

Por isso, ao servir o whisky escolhido, preste atenção em sua cor, textura e aroma, mesmo antes de saboreá-lo. Se você gosta de tomar notas sobre o que reparou, separe um caderninho para registrar suas impressões. Isso vai lhe ajudar a encontrar a bebida que você mais gosta em próximas oportunidades.

 

Saboreie seu whisky da melhor maneira

 

Um bom whisky pode ser consumido da maneira que você desejar. Não existe certo ou errado. Entretanto, alguns cuidados podem lhe ajudar a aproveitar o melhor da bebida:

 

A escolha do copo vai variar de acordo com o seu drink. Se for puro, um copo curto e com borda grossa é ideal. Se for misturado com outros ingredientes ou bebidas, um copo longo é ideal;

 

Ele pode ser consumido gelado ou não. Cada temperatura vai fornecer uma experiência de sabor diferente;

 

Sinta o aroma antes de tomar o primeiro gole. Isso vai fazer toda a diferença em como você vai perceber a bebida.

 

Formas clássicas de consumo

 

Se quiser testar as maneiras mais clássicas de tomar um whisky, você pode escolher entre diferentes formas:

 

Cowboy (ou neat): três dedos de whisky em um copo baixo, sem gelo;

 

Scotch (ou on the rocks): no mesmo copo baixo com três dedos de whisky, adicione duas pedrinhas de gelo, para deixá-lo mais suave;

 

Com água: adicione um pouquinho de água no seu whisky cowboy. Ela pode ajudar a liberar alguns aromas e sabores que estavam “presos” na bebida que ficou na garrafa;

 

Como ingrediente de drinks: ao contrário do que os conservadores afirmam, o whisky pode ser um ingrediente muito interessante para vários tipos de drink.














Mega Vitrine
Produzido por MKTEAM